NOTÍCIAS DA ASSEMBLEIA

Deputados Allyson e Isolda debatem saúde pública no município de Mossoró

Notícias | Publicado em: 17/09/2019

O caso de um paciente em estado grave de saúde, no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), em Mossoró, foi relatado pelo deputado Allyson Bezerra (SDD), que pediu providências ao Governo do Estado, durante seu pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (17). Em aparte, a deputada Isolda Dantas (PT), elencou as ações que estão em andamento, no município, por parte do Governo do Estado para o setor de saúde.

“Esse cidadão sofreu um acidente há uma semana, quebrou o fêmur e seu nome nem sequer foi incluído na Regulação, para ter direito a esperar pela cirurgia. O nome dele não constava e a princípio nem dá para acreditar nessa situação”, criticou o deputado.

Allyson fez um apelo para que o governo estadual priorize a saúde pública. “Comentam que os corredores estão vazios, mas a verdadeira situação é outra e estou reforçando aquilo que tenho cobrado desde o início do meu mandato, investimentos no Hospital Tarcísio Maia, pela situação triste em que se encontra”, afirmou.

O parlamentar também criticou a prefeitura por não fazer os investimentos necessários nas unidades de saúde: “Que a prefeita busque aplicar os recursos, Mossoró é uma cidade rica, com muito dinheiro, mas infelizmente não tem aplicado esses recursos na saúde”, disse.

Allyson fez um pedido para que a governadora possa conhecer ´in loco´ a situação, visita que pretende acompanhar. Também afirmou que o hospital regional está sem material e sem condições de recebe pacientes.

O deputado Nelter Queiroz (MDB) também fez aparte e endossou a preocupação com a saúde. O parlamentar emitiu sua opinião sobre o projeto do consórcio de saúde. “O Estado está piorando. O projeto do consórcio, tenho certeza que será bom para os Estados, mas não sei se será para os municípios, o povo está morrendo à míngua”, disse.

Avanços

Durante o horário das lideranças, a deputada Isolda Dantas (PT) também se pronunciou sobre a situação do Hospital Tarcísio Maia e destacou seu respeito pelos profissionais da unidade de saúde, que segundo ela, se dedicam ao bom funcionamento do hospital. A deputada destacou que os corredores não mais estão superlotados, mas que é preciso um esforço para que essa situação se mantenha.

“Não devemos menosprezar a situação dos corredores do Tarcísio Maia. Quem já visitou a unidade presenciou os corredores lotados e as macas do Samu presas por não se ter onde colocar os pacientes devido à falta de leitos. O problema não está resolvido, mas os corredores estão vazios”, disse Isolda.

A parlamentar ressaltou ainda que telefonou para a direção do hospital para entender o motivo pelo qual o paciente – citado pelo deputado Allyson – não estava regulado e a justificativa foi que a regulação só acontece quando o paciente for transferido para outra unidade ou outra cidade. No caso, ele seria atendido lá mesmo. Para encerrar, a parlamentar disse que os problemas de superlotação se dão pela falta de saúde básica, uma vez que faltam insumos e medicamentos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

 

 

 

Álbum Relacionado

AL - Sessão Ordinária. 17.09.2019. Ft. Eduardo Maia

VOLTAR